Resenha: A Bússola De Ouro

Um livro para crianças, só que não

bussoladeouro

Sinopse: O primeiro volume da trilogia Fronteiras do Universo, de Philip Pullman, se passa em um mundo muito parecido com o nosso – mas com algumas curiosas diferenças. Ciência e religião se confundem. Todo ser humano possui um dimon, um animal inseparável que na infância toma várias formas. E existe um raríssimo objeto que aponta a verdade, mas ninguém sabe fazê-lo funcionar. Lyra é uma menina levada que vive na tranquila cidade universitária de Oxford, na Inglaterra. Lá, crianças começam a desaparecer. E quando seu grande amigo Roger, some, Lyra parte em sua busca, disposta a desafiar seus próprios temores.

linha blog 2

Philip Pullman criou mundo novo para sua história, só que que na verdade esse mundo não tem muita diferença do nosso. Imagine nosso mundo que ao invés de possuir apenas pessoas humanas, tem criaturas fantásticas e sua alma separada de você em formato de animal, uma ideia muito simples e mesmo assim tudo é extremamente bem feito.

wahta

Poucas partes do livro tem cenas de ação ou de aventura muito eletrizantes, na verdade na maior parte do livro você esta viajando e descobrindo coisas com a Lyra, nada de muito grande está acontecendo na nossa frente, mas em nenhum momento senti vontade de pular uma parte ou um trecho do livro, porque ele me prendeu demais. Eu fiquei fascinada pelo universo, pelos dimons, pelas paisagens extremamente bem descritas e principalmente pela Lyra.

Lyra virou uma das melhores personagens que eu já li, e logo eu que quase nunca gosto dos protagonistas dos livros. A Lyra é diferente, ela ainda é uma criança, mas nem por isso ela é burra ou insignificante, ela é extremamente inteligente sabe agir de acordo com as situações que a colocam. Ela mente e finge com uma facilidade e inteligência misturada com a sua infantilidade que logo no meio do livro você intende por que a Lyra foi escolhida para ser guardiã da bussola, não há ninguém igual a ela

bussuladeouro2

bussuladeouro1

bussuladeouro3

Geralmente eu falo dos personagens, mas a única coisa que posso dizer e que eles estão apenas se preparando para uma guerra e escolhendo seu lado. Não há ninguém ao lado da Lyra do começo ao fim do livro, não tem nenhum Dumbledore ou Aslam para ajudar e guiar sua jornada. Ela recebe ajuda dos personagens durante o livro, mas essa jornada é dela, do seu dimon e de mais ninguém.

Agora, por que esse livro não é uma fantasia bonitinha para crianças? O livro fala sobre Ciência e religião, tem várias teorias no meio dele, se você não tem certa maturidade não vai captar toda a mensagem. Tem partes realmente obscuras, as experiências com crianças e até mesmo o jeito que elas são tratadas pelos adultos, como se elas não tivessem valor ou inteligência. Como por exemplo a Lyra, não importa o quanto ela era inteligente e tinha se esforçado para chegar onde chegou, ela estava ainda foi tratada como perda de tempo pelo próprio pai.

Falando em pais, não vá esperando encontrar pais que amam completamente seus filhos, porque isso não acontece, e talvez essa parte seja a pior de acreditar. Resumindo o livro reverte vários valores geralmente trazidos por livros infantis e YA, o que deixa ele com cara de um conto de fadas obscuro.
a bussola


Conclusão: O livro é fantástico, a protagonista é fantástica e além de tudo muito bem escrito. Então leia e deseje ter um Dimon.

Um comentário sobre “Resenha: A Bússola De Ouro

  1. Pingback: Resenha:A Luneta Âmbar | Quase Igual

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s