40 roteiros disponíveis para ler e baixar

Leia o roteiro dos filmes mais premiados de 2015

Brooklyn

Uma das maiores vantagens da época de premiações é a liberação de roteiros completos dos filmes indicados. Sim, você pode baixar vários roteiros legalmente, liberados diretamente pelos estúdios. Para quem é fã ou estudante de cinema essa é uma informação valiosa.

Entre os roteiros disponíveis estão: Ex Machina, O Quarto de Jack, A Garota Dinamarquesa, Divertidamente, Perdido em Marte, Slow West, Carol, Steve Jobs, Minions, Beasts of No Nation, Os Oito Odiados, Spotlight, Brooklyn e muitos outros.

Para ler ou baixar basta clicar nos links abaixo, todos os roteiros são em inglês, porém são bem fáceis de traduzir. Todo o crédito vai para o site The Film Stage que reúne todos os anos esses roteiros.

The Big Short (Charles Randolph and Adam McKay – Paramount)

Bridge of Spies (Matt Charman, Joel Coen, and Ethan Coen – DreamWorks)

Brooklyn (Nick Hornby – Fox Searchlight)

Carol (Phyllis Nagy – The Weinstein Company)

Concussion (Peter Landesman – Sony Pictures)

The Danish Girl (Lucinda Coxon – Focus Features)

Danny Collins (Dan Fogelman – Bleecker Street)

The Diary of a Teenage Girl (Marielle Heller – Sony Classics)

The End of the Tour (Donald Margulies – A24)

Ex Machina (Alex Garland – A24)

Far From the Madding Crowd (David Nicholls – Fox Searchlight)

Grandma (Paul Weitz – Sony Classics)

The Hateful Eight (Quentin Tarantino – The Weinstein Company)

Inside Out (Pete Docter Meg LeFauve, and Josh Cooley – Disney/Pixar)

I Smile Back (Paige Dylan and Amy Koppelman – Broad Green Pictures)

Legend (Brian Helgeland – Universal)

Macbeth (Todd Louiso, Jacob Koskoff, and Michael Lesslie – The Weinstein Company)

The Martian (Drew Goddard – 20th Century)

Me and Earl and the Dying Girl (Jesse Andrews – Fox Searchlight)

Minions (Bryan Lynch – Universal)

Mississippi Grind (Anna Boden and Ryan Fleck – A24)

Mistress America (Noah Baumbach and Greta Gerwig – Fox Searchlight)

Remember (Benjamin August – A24)

Room (Emma Donoghue – A24)

Slow West (John Maclean – A24)

Son of Saul (Laszlo Nemes and Clara Royer – Sony Classics)

Spotlight (Thomas McCarthy and Josh Singer – Open Road)

Steve Jobs (Aaron Sorkin – Universal)

Straight Outta Compton (Jonathan Herman and Andrea Berloff – Universal)

Suffragette (Abi Morgan – Focus Features)

Tangerine (Sean Baker and Chris Bergoch – Magnolia Pictures)

Testament of Youth (Juliette Towhidi – Sony Classics)

Trainwreck (Amy Schumer – Universal)

Trumbo (John McNamara – Bleecker Street)

Truth (James Vanderbilt – Sony Classics)

While We’re Young (Noah Baumbach – A24)

The Woman in Gold (Alexi Kaye Campbell – The Weinstein Company)

Youth (Paolo Sorrentino – Fox Searchlight)

Gostou do post? Curta a nossa página no Facebook para receber outras dicas !

Anúncios

Stremio – Filmes de graça e em qualquer aparelho com internet

Uma ótima alternativa para os amantes de streaming

Stremio-QuaseIgual

Já faz algum tempo escrevi um post falando sobre o Popcorn Time, um software que permitia ver filmes e séries com ótima qualidade e de graça. Infelizmente após alguns problemas o Popcorn não é mais tão eficiente quanto antes, e recentemente descobri uma ótima alternativa: O Stremio.

Além de cumprir a mesma função do Netflix e do Popcorn, que é transmitir filmes online, o Stremio tem alguns diferenciais muito interessantes. O melhor deles, por exemplo, é que ele transmite filmes através do seu computador e da sua rede doméstica de wifi, para sua TV ou celular.

Para ver o filme ou série no Tablet ou celular basta escancear o código QR com um aplicativo que cumpra essa função (Eu recomendo o QR Reader). Já para TV o próprio software reconhece os dispositivos ligados e com internet e é só clicar no ícone.

Essas funções do Software funcionam mesmo e são surpreendentes. Mas também tudo vai depender da sua rede de internet, principalmente na hora de transmitir filmes em HD que podem ser bem pesados para carregar.

stremio33

Além dessa função é possível encontrar filmes e séries dublados para todos que preferem o formato, além de um catálogo com canais de Tv e internet também para streaming.

Para ter acesso a tudo isso, basta baixar o software no computador e fazer Login com seu Email ou até mesmo com sua conta no Facebook, embora não seja muito aconselhado para quem se preocupa com a privacidade da conta.

Na hora da instalação o Software vai tentar várias vezes instalar aqueles plug-ins chatos de barra de pesquisa no seu computador, nesse caso é só desmarcar todas as caixas que pedem isso e dizer não todas as vezes.

Como o Stremio é muito novo, ainda é cedo para tirar muitas conclusões ou esperar que ele seja duradouro, mas por enquanto é uma ótima alternativa para os amantes de streaming.

Gostou do post? Curta a nossa página no Facebook para receber outras dicas !

5 curtas assustadores

Os curtas mais assustadores para você dormir com as luzes acesas  5 curtas assustadores

linha blog 2

Blinky™

Blinky é um curta de 2011 dirigido por Ruairí Robinson. O filme de 12 minutos conta a história de um garoto que ganha de natal um robô chamado Blinky, que aparentemente é o melhor presente que qualquer um poderia ter, mas o menino começa se cansar do robô e coisas estranhas passam a acontecer.

Mesmo que o tema seja um pouco batido, esse curta é fantástico pois faz uma construção perfeita entre suspense e terror. A medida em que o filme avança a atmosfera fica cada vez mais densa, até chegar há um final completamente perturbador.

linha blog 2

Lights Out

Você provavelmente deve conhecer esse curta já que ele circulou pelo Facebook a pouco tempo atrás. Ele é o curta para quem gosta de sentir medo e não se importa em ter problemas para dormir à noite.

Lights Out ou Luzes Apagadas, foi dirigido por David F. Sandberg e tem apenas dois minutos e quarenta segundos, e acredite, isso é o bastante.

linha blog 2

The Maker

The Maker é um curta de 2011 criado e dirigido por Christopher e Christine Kezelos, os mesmos criadores de Zero, animação ganhadora muitos prêmios. Não é exatamente um curta de terror, mas tem um clima e um desfecho no mínimo assustador.

O curta se passa em um mundo fantástico onde uma criatura estranha luta contra o tempo para construir a mais importante e bela criação de sua vida. The Maker já passou por 70 festivais e ganhou 22 prêmios.

linha blog 2

Alma

Alma é um curta de 2009 produzido por Rodrigo Blaas, antigo animador da Pixar. Ele conta a história de Alma, uma menina que um dia encontra na vitrine de uma loja uma boneca idêntica a ela.

A animação do curta é impecável e a história é absurdamente genial. O porquê de ele ser um curta de terror, isso você só descobre no final.

linha blog 2

Mamá

Esse é o curta espanhol dirigido por Andrés Muschietti que originou o filme Mama de 2013, produzido por Guillermo Del Toro. Nele duas meninas tentam escapar da entidade mais assustadora do mundo, a Mamá.

O curta de três minutos é apenas uma cena, não há uma história ou explicação, mas o clima de suspense e terror é intenso. Assim com Del Toro, acho que essa é uma das cenas mais assustadoras que eu já vi.

linha blog 2

Heathers – Atração Mortal

“Se você fosse feliz todos os dias da sua vida, você não seria humano. Você seria um apresentador de game show.”

Heathers o musical

A sinopse: Veronica Sawyer (Winona Ryder) é uma jovem que convive com três patricinhas chamadas Heather, que têm por função única na vida serem adoradas. O comportamento delas e dos amigos que as cercam é tão pedante que Veronica sente vontade de matá-las. Após começar a namorar Jason Dean (Christian Slater), um outsider, é que as mortes se tornam realidade, mas sempre simuladas, como se fossem um suicídio.

linha blog 2

A Parte Boa: Eu não era nascida em 1988 quando Heathers foi lançado e aposto que você lendo isso também não. Só fui descobrir Heathers porque agora ele foi transformado em um musical – Aliás ele é muito bom, já devo estar viciada em umas 3 músicas embora seja quase impossível achar o show inteiro online.

Se você gosta de Meninas Malvadas e As Patricinhas de Beverly Hills, Heathers pode muito bem ser a mãe e o pai desses dois. Temos o grupo das abelhas rainhas que são as Heathers, a Verônica que é a menina que meio que entrou pra aquele mundo sem querer, os excluídos, os atletas, a divisão de grupinhos.

E você aí achando que Meninas Malvadas era um filme muito original. Não desfazendo de Meninas Malvadas que amo do fundo do meu coração. Heathers simplesmente é o Meninas Malvadas dos anos 80.

Pegue a fórmula de Meninas Malvada junte com assassinato, suicídio, psicopatas, cigarros, humor negro, um romance não tão romance, questões filosóficas e pronto, você tem a história maravilhosa de Heathers. Sim, é bem mais chocante do que Regina George sendo atropelada por um ônibus.

tumblr_n7dka1Ir8A1qa70eyo1_r1_500

Também tem frases maravilhosas como essa

Para um filme que é a definição de humor negro, Heathers não é um filme ofensivo, só trata de assuntos polêmicos de uma forma tão sem noção e fora dos limites que chega a ser engraçado. Heathers tem essa parte de retratar a escola como é ou foi para nós e brinca com o fato de todos nós, em algum ponto da nossa vida, achamos que a escola era o inferno na terra.

Mesmo sendo um filme que foi lançado a 26 anos atrás ele fala sobre assuntos tão atuais que chega a ser assustador. Como um filme dos anos 80 tem a capacidade de falar de certas coisas que em 2014 ainda são consideradas tabus? E como já falei, não é ofensivo. As pessoas confundem demais politicamente correto com o completamente ofensivo.

A parte ruim: É um pouco pesado demais pra ser uma comédia, pode te deixar um pouco desconfortável. Mas isso é intencional, e é o que faz Heathers não ser só mais um filme adolescente.

Atualização: Agora o filme está disponível no Popcorn Time com legendas em português.

tumblr_n8xnr3N6ST1r9nm7io1_500

E a protagonista do filme é a Winona Ryder que é o ser humano mais bonito da face da terra

A conclusão: Adorei o filme. Me diverti demais assistindo, vale muito a pena ver.

Gostou do post? Curta a nossa página no Facebook para receber outras dicas !

Crítica: Guardiões da Galáxia

I-I-I-I-I’m HOOKED ON A FEELING

Guardioes da Galaxia

A sinopse: O impetuoso aventureiro Peter Quill se vê como objeto de uma caçada implacável após roubar uma misteriosa esfera cobiçada por Ronan, um vilão poderoso com ambição que ameaça todo o universo. Para fugir do determinado Ronan, Quill é forçado a fazer uma complicada aliança com um quarteto de desajustados – Rocket, um guaxinim atirador, Groot, uma árvore mutante humanoide, a mortal e enigmática Gamora e o vingador Drax, o Destruidor.

linha blog 2

A parte boa: Nem sei por onde começar, porque tudo em Guardiões da Galáxia acabou sendo muito legal. Em vários momentos vendo o filme eu me peguei dando risada que nem uma criança fascinada no cinema. O filme é verdadeiramente muito engraçado, pelas piadas que são ótimas e também pela situação ser completamente maluca.

A Marvel foi muito inteligente de fazer esse filme não se levar muito a sério. Afinal não tem como levar um grupo de heróis completamente malucos, desajustados e desconhecidos muito a sério.

Uma das coisas que a maioria das pessoas notou é que a trilha sonora é fantástica, feita só de musicas clássicas, antigas e boas, que fazem você sair da sala do cinema questionando seu gosto musical atual. Essa trilha sonora vai fazer muita criança dos anos 2000 começar a gostar de escutar clássicos. Minhas preferidas do Awesome Mix, Vol. 1 são Hooked On a FeelingCome and Get Your LoveCherry Bomb e claro Ain’t No Mountain High Enough.

gamora

Gamora ❤

Terem chamado o Chris Pratt para o papel principal foi perfeito, eu era uma das pessoas que não conhecia ele, mas ele é um ator muito bom e engraçado interpretando o Star Lord. E a Zoe Saldana está linda fazendo a Gamora.

E como não amar Rocket e Groot, melhor dupla do cinema. Me fizeram chorar no final do filme, mesmo eu sabendo como terminava. E falando nisso, o final não poderia ter sido melhor. Nada mais digno terminar a história deles em umas das cenas mais hilárias e fofas dos filmes da Marvel.

A parte ruim: O 3D poderia ter sido melhor. Só isso mesmo.

A melhor parte: A melhor definição de roubo já feita na historia do cinema, por Rocket Raccoon.

tumblr_n9fbjvhP0n1tzjz2jo4_500

E essa cena ?

tumblr_n9fbjvhP0n1tzjz2jo5_500

⭐ ⭐ ⭐ ⭐ ⭐

Conclusão: Divertido, sem noção, empolgante, tudo na medida certa. Tudo que um filme de super heróis deveria ser. #FicaADica

Crítica: La belle et la bête

Sentimentos sãoFáceis de mudar…

la belle et la bete

 A sinopse: La belle et la bête se passa no ano de 1810, onde um naufrágio leva à falência um comerciante (André Dussollier), pai de três filhos e três filhas. A família se muda para o campo e Bela (Léa Seydoux), a filha mais jovem, parece ser a única a se entusiasmar com a vida rural. Quando o pai de Bela arranca uma rosa do jardim de um palácio encantado, ele é condenado à morte pelo dono do castelo, um monstro (Vincent Cassel).

linha blog 2

A parte boa: Quem nunca viu o clássico A Bela e a Fera da Disney? Eu inclusive quando era pequena obriguei meus pais a me levarem no cinema para ver na segunda exibição do filme, mesmo que eu já tivesse visto em casa 1300 vezes.

A Bela e a Fera tem com certeza um lugar no meu coração, então eu fiquei muito feliz vendo esse filme, mesmo não tendo quase nada parecido com o desenho da disney é impossível não comparar os dois ou não ficar lembrando das musiquinhas em algumas cenas parecidas. Ponto pela nostalgia.

Léa Seydoux é a nova queridinha do mundo, depois que ela protagonizou Azul é a Cor Mais Quente. E eu gostei dela como a Bella, ela é muito delicada, parece uma princesa mesmo. Da Fera não da para dizer muita coisa, já que na maior parte do filme ele é feito em computação, mais o ator que faz ele é ótimo também.

la belle et la bete

Não tenho palavras pra descrever como os cenários e os figurinos são maravilhosamente lindos e como tudo é bem feito. Dá a impressão de um verdadeiro conto de fadas, uma mistura do real e do imaginário. Eu daria tudo pra ver esse filme em uma tela de cinema ou em qualquer lugar que não fosse a telinha do meu notebook. Update: Aparentemente o filme vai passar nos cinemas daqui em outubro, e isso me fez uma pessoa feliz.

A parte ruim: O roteiro é o pior problema desse filme, tudo acontece muito rápido e não dá pra ver em que momento a Bella começa a gostar mesmo da Fera. E eu sei que é um conto de fadas e quem precisa de um roteiro mega elaborado? Mas eles capricharam tanto nos flashbacks podiam ter caprichado na história de romance atual também.

Mas mesmo que o roteiro tenha várias falhas esse filme é uma adaptação muito melhor, por exemplo, do que a Alice do Tim Burton ou Branca de Neve e o Caçador. Talvez os franceses devessem fazer as adaptações dos contos de fadas daqui pra frente.

la belle et la bete

 

Conclusão: Eu adorei. Pela nostalgia, pela atriz, e mesmo com os probleminhas no roteiro. Só a fotografia já vale todo o filme.

Crítica: Blackfish – Fúria Animal

 

Blackfish

A sinopse: Blackfish conta a história de Tilikum, a principal baleia orca do parque temático SeaWorld, em Orlando, Estados Unidos, responsável pela morte de três pessoas. Imagens fortes e entrevistas emocionantes compõem o painel e ajudam a entender o comportamento da espécie, o tratamento cruel no cativeiro, além de recuperar as trajetórias e mortes dos treinadores, pilares de uma indústria multibilionária.

linha blog 2CuriosidadesO documentário teve um orçamento pequeno de apenas US$ 76 mil e arrecadou mais de US$ 2 milhões só nos EUA. Ou seja, foi um sucesso. Além disso ele é dirigido por uma mulher, Gabriela Cowperthwaite.

Sobre documentários: Eu não sou o tipo de pessoa que vê documentários com muita facilidade. O fator que me levou a ver Blackfish foi o impacto que o filme parecia causar nas pessoas que o assistiram e a minha curiosidade.

A parte boa: O que torna esse documentário bom não são necessariamente coisas boas, na verdade, são coisas bem ruins. Blackfish é tanto um documentário quanto é uma denúncia chocante ao que a gente não vê no mundo do entretenimento com os animais. Eu fiquei o tempo todo me perguntando como eu não pensei nas condições deles antes e como costumamos achar o show lindo e maravilhoso.

Uma parte boa é ver que ainda existem pessoas legais o bastante nesse mundo que estão dispostas a mudar as coisas, por exemplo, os antigos treinadores entrevistados, que parecem amar de verdade os animais e estão realmente dispostos a ajudar.

tumblr_n2ca0gk6G61r6b6qeo1_500

A parte ruimO documentário tem algumas cenas chocantes, mas nada que fique na cabeça depois de um tempo. É ruim saber também que coisas erradas e crueldades retratadas continuam acontecendo até hoje.

A Conclusão: Blackfish é um filme simplesmente necessário. Necessário porque ele mostra como alguns seres humanos podem ser cruéis, e várias pessoas, incluído nós mesmos, apoiamos essa crueldade indiretamente.

Black fish

Eu acho que em 50 anos vamos olhar para trás e pensar ”Meu deus, que época selvagem”