Crítica: Unfriended – Amizade Desfeita

Como assustar a geração internet

Amizade desfeita

Sinopse: Quando um vídeo constrangedor de Laura Barns (Heather Sossaman) cai na internet, a menina tira a própria vida no pátio da escola. Um ano depois, um grupo de seis amigos conversam via Skype e percebem que há uma sétima pessoa desconhecida na videoconferência, que revela ser sua ex-colega de classe, Laura, exigindo saber quem postou o vídeo que a levou à morte.

linha blog 2

Crítica: Unfriended ou Amizade Desfeita é o primeiro filme que eu conheço que foi feito para ser visto em uma tela de computador. Não importa se a resolução é ruim ou se a tela não é tão grande, ver esse filme no computador é a graça da coisa.

Nós vemos o filme inteiro apenas com uma visão, que é a tela do computador de Blaire (Shelley Hennig). E essa simulação de uma tela de computador é assustadora logo no começo. A familiaridade que a gente tem com os barulhinhos do Skype e do Facebook, a falta de uma visão maior do que está acontecendo, é tudo muito angustiante.

Além disso vários pequenos detalhes também colaboram, como as notificações que aparecem no topo da tela, as várias abas abertas. Tudo isso leva a uma sensação muito familiar e consequentemente assusta bem mais.

Uma coisa genial do filme é a forma que nós descobrimos mais sobre a personagem principal quando ela digita algo nas mensagens, mas volta atrás e apaga. Isso acontece várias vezes e é uma forma incrível de mostrar a personalidade dela com os poucos recursos que o filme tem.

Unfriended2

O filme tem cerca de uma hora e meia e em nenhum momento eu fiquei entendiada, na verdade, esse é um filme muito divertido, o que é um grande elogio já que filmes de terror muitas vezes não são nada legais.

Chega em um ponto em que o filme te prende de verdade, onde eles têm que jogar um certo jogo, que você fica completamente imerso. A ideia de fazer os próprios amigos se virarem um contra os outros, leva o filme para outro nível, um muito mais psicológico do que sobrenatural.

A Shelley Hennig como protagonista faz um ótimo trabalho, e todos os outros também, levando em conta que eles provavelmente estavam atuando sozinhos para uma câmera. Mas, claro, o filme tem seus defeitos como os personagens completamente estereotipados, os famosos jumpscares e outros clichês do terror.

O que mais me deixou decepcionada foi o final, pois ele chega muito perto de ter um final genial, mas larga tudo para ter um final padrão dos filmes de terror atuais. Mesmo assim ainda é um final bom – mas poderia ser ótimo.

O filme utiliza uma maneira atual de discutir sobre a internet e a repercussão que as suas atitudes podem ter dentro dela. Ele também dá um tapa na cara das pessoas que ficam julgando os outros enquanto elas também fazem parte do problema.

Unfriended

Concluindo: Unfriended ou Amizade Desfeita é divertidíssimo, dá medo na medida certa e é um filme que pede para ser visto em uma tela de computador. O filme estréia dia 12 de novembro aqui no Brasil.

Anúncios

5 curtas assustadores

Os curtas mais assustadores para você dormir com as luzes acesas  5 curtas assustadores

linha blog 2

Blinky™

Blinky é um curta de 2011 dirigido por Ruairí Robinson. O filme de 12 minutos conta a história de um garoto que ganha de natal um robô chamado Blinky, que aparentemente é o melhor presente que qualquer um poderia ter, mas o menino começa se cansar do robô e coisas estranhas passam a acontecer.

Mesmo que o tema seja um pouco batido, esse curta é fantástico pois faz uma construção perfeita entre suspense e terror. A medida em que o filme avança a atmosfera fica cada vez mais densa, até chegar há um final completamente perturbador.

linha blog 2

Lights Out

Você provavelmente deve conhecer esse curta já que ele circulou pelo Facebook a pouco tempo atrás. Ele é o curta para quem gosta de sentir medo e não se importa em ter problemas para dormir à noite.

Lights Out ou Luzes Apagadas, foi dirigido por David F. Sandberg e tem apenas dois minutos e quarenta segundos, e acredite, isso é o bastante.

linha blog 2

The Maker

The Maker é um curta de 2011 criado e dirigido por Christopher e Christine Kezelos, os mesmos criadores de Zero, animação ganhadora muitos prêmios. Não é exatamente um curta de terror, mas tem um clima e um desfecho no mínimo assustador.

O curta se passa em um mundo fantástico onde uma criatura estranha luta contra o tempo para construir a mais importante e bela criação de sua vida. The Maker já passou por 70 festivais e ganhou 22 prêmios.

linha blog 2

Alma

Alma é um curta de 2009 produzido por Rodrigo Blaas, antigo animador da Pixar. Ele conta a história de Alma, uma menina que um dia encontra na vitrine de uma loja uma boneca idêntica a ela.

A animação do curta é impecável e a história é absurdamente genial. O porquê de ele ser um curta de terror, isso você só descobre no final.

linha blog 2

Mamá

Esse é o curta espanhol dirigido por Andrés Muschietti que originou o filme Mama de 2013, produzido por Guillermo Del Toro. Nele duas meninas tentam escapar da entidade mais assustadora do mundo, a Mamá.

O curta de três minutos é apenas uma cena, não há uma história ou explicação, mas o clima de suspense e terror é intenso. Assim com Del Toro, acho que essa é uma das cenas mais assustadoras que eu já vi.

linha blog 2

Crítica: Goodnight Mommy

Tem um filme na minha metáfora!

Goodnight Mommy

Sinopse: No calor do verão, uma casa isolada no campo, entre bosques e campos de milho. Gêmeos de dez anos de idade esperam por sua mãe. Quando ela volta, com a cabeça envolta em ataduras após uma cirurgia plástica, nada é como era antes. Severa e distante, ela fecha a família para o mundo exterior. Começando a duvidar que esta mulher é realmente sua mãe, os meninos estão determinados a encontrar a verdade de qualquer maneira.

linha blog 2

Crítica: Preciso começar falando sobre como o trailer de Goodnight Mommy é mentiroso. É um trailer maravilhoso e assustador, chegou quase a se tornar um viral na internet, mas passa uma imagem completamente errada do que será o filme.

Por um lado, isso é bom, já que você é surpreendido com o rumo que o filme leva, principalmente na última meia hora. Mas tem o lado ruim de esse não ser o filme de terror que você tanto esperava.

Goodnight Mommy é um filme perturbador. Ele passa longe do tipo de terror que estamos costumados nos filmes americanos. Sabe aqueles momentos de susto em que a música fica mais baixa e algo pula na tela e o som explode? Não tem nada disso nesse filme.

O que torna ele tão assustador é o suspense, o filme inteiro é um grande ponto de interrogação. São muitas perguntas para serem respondidas, e o que você pode fazer é prestar atenção em todos os detalhes e tentar entender o que está acontecendo. Você não vai conseguir #Ficadica.

Goodnight

A narrativa do filme é bem lenta, bem confusa em certas partes, mas não deixa de prender a atenção em nenhum momento.

A ideia de Goodnight Mommy é genial, do tipo que você se pergunta como ninguém pensou nisso antes. A execução do filme sai um pouco diferente do esperado, as coisas colaboram não para você ter dúvida, mas para você ter certeza de que algo errado está acontecendo.

Ele é cheio de metáforas. Algumas meio difíceis de entender, outras nem tanto. Acho que filmes de terror com significados mais profundos vão fazer sucesso já que Corrente do Mal é cheio de metáforas escondidas também. E obviamente isso faz dele mais assustador, já que nos aproxima da realidade.

No final, a jogada genial do filme é que ele é perturbador de qualquer maneira. Se o filme tem uma explicação sobrenatural ele é assustador, mas se ele tem uma explicação plausível ele se torna apavorante. Você escolhe no que acreditar e ambas as opções vão te deixar pensando nele por um bom tempo.

Goodnight Mommy2

Concluindo: Goodnight Mommy é assustador, mas não pelos motivos que você espera. Recomendo para todo mundo que gosta de filmes de terror fora do padrão americano e que não se importe de ver um pouco de violência.

Gostou do post? Curta a nossa página no Facebook para receber outras dicas !

Crítica: Corrente do Mal

                        Trazendo a originalidade de volta ao terror

Corrente do mal quase igual

Sinopse

It follows ou Corrente do Mal de David Robert Mitchell, conta a história de uma jovem que após um estranho encontro sexual passa a ser atormentada por visões assustadoras e uma sensação de estar sendo perseguida.

linha blog 2

Crítica

Não sou muito fã de filmes de terror, não sou do grupo de pessoas que acha legal sentir medo, muito menos as que pagam para ir no cinema para isso. Mas quando as críticas são boas e o filme parece abordar o terror de forma diferente e original não custa abrir uma exceção.

Corrente do Mal já começa diferente, nada de casas mal-assombradas, assassinos sanguinários ou torturas loucas. O terror aqui é psicológico, ele pode estar em qualquer lugar, chegar a qualquer momento, e o pior de tudo, ser qualquer pessoa vindo na sua direção.

O clima da perseguição é agoniante e toda a parte técnica do filme trabalha para deixar o clima tenso a todo instante. A trilha sonora é impecável, uma batida que deixa alerta e desconfortável ao mesmo tempo.

O jogo de câmeras também é utilizado para te passar o terror da situação. As melhores cenas são as que você vê alguém se aproximando, mas não tem certeza se é a entidade ou uma pessoa qualquer, isso te deixa na mesma paranoia dos personagens, o que é genial.

corrente do mal quese igual blog

Corrente do Mal é um tipo de filme cheio de metáforas escondidas, críticas sociais e principalmente paralelos que podem ser feitos entre a vida real e a situação vivida pela personagem.

Vi muitas pessoas reclamando que falta explicações no filme, mas para mim é exatamente isso que deixa tudo mais interessante. As coisas que não tem explicação muitas vezes são muito mais assustadoras do que as perfeitamente visíveis.

Embora o filme seja bem mais inteligente do que os filmes de terror produzidos hoje em dia, ele cai no mesmo clichê de ter personagens, digamos, não muito inteligentes. Várias vezes eu me perguntava porque a personagem principal continuava arriscando a vida em diversas situações, e principalmente se tinha um jeito de resolver a situação, mesmo que não permanentemente, por que não fazer logo.

corrente do mal quase igual blog

 

Concluindo

Corrente do Mal é um ótimo filme. Nada de sustos baratos, se prepare para um terror psicológico que vai te deixar olhando para traz durante um bom tempo. O filme estreia aqui no Brasil dia 27 de julho, e vale a pena conferir nos cinemas. 

Playlist de Halloween

”Mas o marido estava de quatro, arrastando-se ferozmente pelo chão, à procura da mão do macaco. Se pudesse ao menos encontrá-la, antes que aquela horrível coisa lá de fora entrasse! Uma verdadeira saraivada de batidas repercutiu pela casa, e ele ouviu o arrastar de uma cadeira, que a esposa estava colocando junto da porta. Ouviu, ainda, o ruído do ferrolho ao ser aberto lentamente; no mesmo instante, achou a mão do macaco, e, freneticamente, bradou seu terceiro e último desejo.”

– Trecho do Conto: A mão do macaco.

linha de blog

1. Spooky Scary Skeletons – Remix 

2. Rihanna – Disturbia

3. Bonnie McKee – Sleepwalker

4. Fall Out Boy – My Songs know what you did in the dark 

5. Yeah Yeah Yeahs – Heads Will Roll (A-Trak Remix)

6. Marina and the Diamonds – Living Dead 

7. Panic! At The Disco – New Perspective

8. Blink-182 – I miss you

9. White Stripes – Little Ghost

10. Glee – Time Warp

linha de blog